mini curso gestão de agências

Centro de Custos: o que é e como usar?

Neste artigo, explicamos como funciona esse mecanismo de organização financeira e também como você pode implementá-lo em sua empresa.

[fa icon="calendar"] 10/04/2017

Centro de Custos - o que é e como usar

Você já ouviu falar em centro de custos? Sabe para que funciona? Tem dúvidas de como usar? Neste artigo, iremos esclarecer todas as suas dúvidas sobre este mecanismo financeiro!

Bom, se você trabalha em uma agência na área do atendimento, da criação ou da produção, pode estar pensando que esse termo não tem nada a ver com você. Por mais que você esteja pensando que este termo é relacionado com a área voltada para o financeiro da agência – e é isso mesmo, é muito importante que todos de uma empresa, pequena ou média, tenham conhecimentos mínimos de termos financeiros. 

Para que uma empresa ou agência apresente resultados cada vez melhores e empolgantes, é preciso que seja traçado um planejamento financeiro eficiente. Trabalhar com fôlego, traçar campanhas de marketing e analisar as métricas são, com certeza, passos importantes para se conquistar uma posição de liderança no mercado. Mas não adianta ter todos esses atributos se a organização financeira da sua empresa está uma verdadeira bagunça. Isso pode acabar atrapalhando todos os outros setores. Veja aqui o que todo publicitário deve saber sobre gestão financeira.

Existem muitas técnicas e ferramentas para a organização da sua agência. Hoje, nós viemos falar neste artigo sobre um conceito que todo empreendedor deve saber.

 

O que é Centro de Custos?

É um modo de organização das finanças de algumas empresas. Através dele, cada segmento de uma empresa tem uma autonomia quanto à sua administração financeira, ou seja, em relação às receitas e também despesas. Desse modo, ele ajuda cada unidade ou setor de uma empresa organizar melhor as suas contas.

Este mecanismo financeiro pode, ainda, ser dividido em duas categorias: projetos e departamentos de uma empresa. Confira a seguir mais detalhes sobre essa divisão.

 

Em Projetos

A organização das finanças se dá por meio de ações de médio e longo prazos, como por exemplo o investimento em novos equipamentos ou gastos com a própria estrutura física da empresa.

 

Em Departamentos

A organização financeira ocorre a partir da segmentação dos vários departamentos da empresa, como o atendimento ou o administrativo.

Em ambas as organizações, o fator primordial é agrupar as despesas, ou seja, o valor gasto nas ações de um departamento ou em um projeto, e as receitas (o valor que entrou para o financiamento dessas ações).

 

 

 

Por que usar?

Os centros de custos que são bem produzidos se tornam produtivos para a empresa e influenciam diretamente em todos os seus setores bem como nos processos de produção e comercialização dos serviços da agência.  Em contrapartida, se ele não é bem produzido, não influenciará de modo direto nas duas etapas, mas ainda assim não deixam de ser fundamentais para a organização financeira da empresa.

Este mecanismo é uma maneira eficiente de agrupar receitas e despesas e também de proporcionar um conhecimento mais aprofundado e certeiro das partes de qualquer PME (Pequenas e Médias Empresas).

Além de facilitar a apuração dos gastos de cada setor de forma isolada, essa ferramenta de custos também serve para definir as responsabilidades com os gastos por parte de cada um deles. 

Guia com dicas de Gestão Financeira para Publicitários

Entenda os principais conceitos que todo publicitário precisa saber para manter sua agência saudável.


Dicas de Gestãi Financeira Para Publicitários e Agências

 

Como usar?

Antes de aplicar o centro de custos em uma empresa, é importante que as áreas dentro dela estejam bem categorizadas e divididas. Assim, cada área deve ter um orçamento de tudo que está sendo gasto naquele setor, bem como ter todas as despesas que se referem a ele.

O fluxo de atividades varia de uma agência para outra. Ainda assim, é comum que alguma atividade esbarre em mais de um setor, como por exemplo, no atendimento e na produção. Quando isso ocorre, as despesas vão se referir a estes dois (ou mais) setores e, consequentemente, a mais de um centro.

Se estes gastos esbarrarem em mais de um centro, o ideal é que as despesas sejam divididas entre cada um. Se a agência está dividida em vários departamentos e cada um tem o seu controle financeiro central, será facilmente possível calcular qual é o dinheiro gasto em cada um deles. Entenda também como organizar a gestão financeira de sua empresa criativa

Cada agência deve estabelecer um modelo central de custo de acordo com os setores existentes nela e de acordo com as suas necessidades. Independentemente do modelo, é importante que haja uma divisão de categorias para uma gestão financeira clara e eficiente.

 

Quais os benefícios do centro de custo na organização da minha empresa?

A partir da implementação desta ferramenta, é possível ter uma visão mais clara sobre os resultados financeiros de cada departamento da agência. Ao mesmo tempo, somando-se os resultados de cada área, obtêm-se uma visão da empresa como um todo, o que possibilita saber se ela está atuando bem no mercado ou não.

Além disso, a central de custos permite você avaliar a eficiência e a rentabilidade de cada categoria. Como consequência, ela também permite você analisar o desempenho da equipe que trabalha nos setores da agência. Caso você julgue que a central de custo de determinado setor está alto, uma alternativa é você traçar metas e planejar ações que conquiste o engajamento da equipe que trabalha naquele setor e, assim, diminuir a média de custo.

Através da segmentação das atividades financeiras por áreas, você também acaba obtendo um resumo financeiro de toda a organização empresarial. Isso é importante para o estabelecimento das verbas que serão destinadas a cada área.

De modo resumido, o centro de lucros e custos é uma maneira simples e muito eficiente de agrupar as receitas e os custos de todos os setores de uma empresa. Independentemente de como a organização é estruturada, é importante que a sua agência tenha um fluxo de caixa.

Mas não se esqueça que não existe uma regra ou um padrão para o centro de custo. É válido fazer uma análise sobre a empresa como um todo e se realmente este mecanismo de controle financeiro vai atender às necessidades e demandas da sua organização.

Nova chamada à ação



Giovanna Lima

Escrito por Giovanna Lima

Estudante de Jornalismo da Universidade Federal de Juiz de Fora e estagiária de Marketing na iClips. Trabalhar sempre com novos desafios é o que a motiva. Se dedicar à faculdade e focar no trabalho é um deles, mas acredita que tudo que é feito com paixão vale a pena.


Ebook Modelo Briefing