mini curso gestão de agências

Como Manter a Rentabilidade da sua Agência?

Um dos pontos mais importantes para o sucesso de uma agência criativa é manter sua rentabilidade. Conheça algumas dicas para ajudar você nesse processo.

[fa icon="calendar"] 15/09/2017

Como manter a rentabilidade da sua agência?

Como manter uma agência criativa rentável? Acredite, não é impossível!

Imagine o seguinte cenário: você abre sua própria agência e, após inúmeros investimentos, tanto na parte estrutural, quanto em relação a mão de obra, você não consegue enxergar a rentabilidade esperada. E agora, o que fazer?

Contar com a sorte já não é uma opção se o seu objetivo é se manter no topo, é preciso, antes de tudo, ter em mente que um negócio é feito de altos e baixos, mas que a partir de estratégias eficientes, é possível se antepor aos problemas e desafios que possam surgir.

 

Como aumentar a rentabilidade em agências de publicidade?

Se você se identifica com as questões listadas acima, confira nesse artigo dicas valiosas para manter a rentabilidade de sua agência de publicidade.

 

Efetue um controle Financeiro

Tão importante quanto pensar na parte estrutural da agência, é entender a importância de um setor financeiro bem estruturado. 

Um controle eficiente do setor garante que a agência atue com saldos positivos, proporcionando a segurança necessária para que você foque seu tempo laboral em questões mais estratégicas, tais como métodos para conquistar novos clientes, inserção em um novo mercado, oferecimento de novos serviços e melhoria constante dos processos internos. 

 

 

Como efetuar um controle financeiro de forma eficiente?

  • Trace metas: Traçar objetivos e metas que estejam em plena sintonia com o atual momento da agência é fundamental. Mas é preciso pensar a longo prazo. Nesse caso, tente ser o mais específico possível ao colocar as metas no papel, só desta forma você conseguirá concentrar os esforços do setor financeiro no que realmente importa.

    Por exemplo, comece apontando o quanto você pretende aumentar o lucro até o fim do ano. Em seguida, faça um acompanhamento mensal e note que você terá mais segurança para a tomada de decisões.
  • Adote um sistema de gestão para mais segurança: Uma gestão não padronizada é um dos motivos pelos quais uma agência não consegue ter visão completa sobre os lançamentos realizados pelo financeiro.

    Recentemente, falamos sobre alguns erros financeiros cometidos por gestores de agências, um deles está justamente ligado a relatórios de comissão, ou, mais especificamente à ausência deles. A boa notícia é que existem softwares capazes de fornecer uma visão detalhada sobre todo processo financeiro, desde valores a receber pelos funcionários até informações sobre clientes inadimplentes. 
  • Faça um acompanhamento do planejamento financeiro: Você efetuou um planejamento, traçou metas, implantou um sistema de gestão integrada...? Mas e o acompanhamento?

    Nesta etapa, é importante analisar as contas que ainda não foram pagas e o que a agência tem a receber. Caso necessário, não tenha medo de fazer alterações no planejamento, desta forma você conseguirá procurar por soluções para contornar possíveis imprevistos no caixa.

 

Tenha um controle do Fluxo de Trabalho da agência

Um intenso fluxo de trabalho é um indicativo que sua agência está no caminho certo, afinal, altas demandas representam um número generoso de clientes que confiam no trabalho de sua equipe e entrada de novas e mais receitas, certo?

Entretanto, tal cenário pode acarretar em constantes falhas na comunicação entre os departamentos, que, por conseguinte, podem resultar na perda de informações importantes.

Apesar de comum, situações como essas devem ser combatidas com uma automação de trabalho eficiente, a qual deve interligar informações entre todos os setores envolvidos no projeto.

Mais uma vez, sistemas de gestão integrados cumprem muito bem esse papel, uma vez que distribuem as tarefas de forma assertiva, otimizando o tempo de seus colaboradores a fim de que os esforços sejam empregados em atividades que demandam maior prioridade.

O grande responsável por isso é o timesheet, fornecendo ao gestor um panorama sobre o que acontece em tempo real na agência.

O resultado é um fluxo altamente intuitivo, capaz de impossibilitar gargalos de produção, evitar que prazos sejam perdidos e, por fim, assegurar que o cliente receberá o job no tempo estimado, com a qualidade esperada. 

Guia com dicas de Gestão Financeira para Publicitários

Entenda os principais conceitos que todo publicitário precisa saber para manter sua agência saudável.


Acha complicado lidar com gestão financeira? Este material pode ajudar.

 

Saiba precificar corretamente

Adaptar sua agência para uma visão mais gerencial é essencial para mantê-la rentável. E uma das formas de obter resultados positivos é realizando a precificação. Nesse sentido, acompanhar as horas gastas pela sua equipe na elaboração das tarefas é primordial. É preciso entender qual o valor será cobrado do cliente em cada trabalho.

Mais uma vez, o timesheet é a base para precificar corretamente, acompanhando o tempo gasto em cada tarefa. Mediante a mensuração dessas horas, é possível trabalhar a base para uma precificação sem achismos. A partir desses dados, sua agência evita possíveis prejuízos, já que você saberá o valor correto que será cobrado pelo projeto.

Se você possui contratos de fee mensal, estes podem (e devem!) ser fixados em relação a quantidade de horas que sua agência gasta para elaborar as demandas. Com os custos internos incorporados às horas gastas por seus funcionários, você consegue estipular melhor os valores do contrato.

 

Elabore o Briefing corretamente

Sua agência é uma vítima constante de refações? Se sua resposta for "Sim", o problema pode estar na elaboração do briefing. Com um briefing mal estruturado é quase impossível transmitir as necessidades do cliente com clareza. 

Nova chamada à ação

Por vezes esse documento é repassado à criação de forma incompleta. Isso faz com que o número de retrabalho aumente de forma exponencial, o que compromete diretamente o retorno sobre o investimento.

Tal situação acaba gerando gastos desnecessários para agência, uma vez que os resultados não correspondem às expectativas do cliente, as tarefas acabam voltando e, consequentemente, gerando um retrabalho não previsto na produção do job previamente.

Portanto, é imprescindível que sua equipe enxergue o briefing não como um rascunho contendo informações irrelevantes e desconexas, mas sim como um documento que forneça os dados necessários para que os objetivos do cliente sejam atendidos completamente e aumente sua rentabilidade.

Para ajudar sua empresa criativa na confecção desse documento, liberamos um modelo que pode ser aplicado em sua rotina sem qualquer custo. Clique aqui para fazer o download.

 

Efetue uma economia consciente na própria agência

No sentido literal da palavra, cortar gastos é uma medida complicada em agências criativas. Afinal, quando se corta produção, seu faturamento é diretamente afetado, uma vez que se trata de investimentos em uma equipe de qualidade, encarregada de apresentar os melhores resultados aos clientes. 

Quando se trata de economia de gastos em uma agência criativa, é preciso ficar atento aos pequenos detalhes que fazem toda a diferença quando os gastos de um período são somados.

Seguindo essa lógica, há uma grande diferença entre a redução de despesas e custos, o primeiro diz respeito aos gastos relativos à administração da agência, tais como gastos com departamentos comercial e financeiro.

Já os custos representam os gastos gerais da agência, como por exemplo, energia elétrica, água, materiais de limpeza, etc. Este último será o foco da economia desempenhada por sua agência.

Antes de tudo, é preciso criar um envolvimento com toda a equipe, afinal, não há como implantar uma economia consciente sem envolver todos os funcionários, adotando uma comunicação interna e oferecendo recompensas quando objetivos forem atingidos.

Esse tipo de economia pode acontecer das seguintes formas:

  • Energia Elétrica: Mantenha lâmpadas de salas vazias e corredores desligadas. Além disso, ao sair, lembre-se de desligar computadores e aparelhos elétricos e coloque avisos em locais estratégicos para seus funcionários também não esquecerem.
  • Copos descartáveis: Esta já é uma prática muito utilizada por diversas empresas (inclusive por nós, aqui da iClips), mas não custa nada reforçar, certo? Elimine de vez copos descartáveis para a água ou cafezinho, motive sua equipe a utilizar canecas individuais.
  • Internet e telefone: O uso desses itens é fundamental em qualquer empresa, mas é possível gerar uma boa economia quando consumidos de forma consciente. Conhecer as necessidades da sua agência e assim escolher planos que atendam a elas é essencial para suprir sua demanda.

 

Coloque a mão na massa!

De maneira geral, as dicas acima são fundamentais se o seu objetivo é manter a lucratividade e rentabilidade da sua agência. Lembre-se, antes de aplicá-las entenda as reais necessidades da sua agência, quais são os seus objetivos a longo prazo e como colocá-los em prática.

E se você tem o objetivo de impulsionar o crescimento da sua agência e está passando por alguns problemas entre em contato com nossa equipe. Nós podemos bater um papo sobre o assunto e te ajudar nessa questão. Você pode entrar em contato através do email. atendimento@iclips.com.br



Viviane Rodrigues

Escrito por Viviane Rodrigues

Graduada em Jornalismo e cursando Marketing, auxilia no marketing do iClips e acredita que o marketing digital tem grande importância na condução de qualquer negócio.


Posts Relacionados

Ebook Modelo Briefing