mini curso gestão de agências

Modelo de Briefing + Como fazer um Briefing?

Neste artigo, entenda os principais tópicos que devem estar presentes em um briefing para ser assertivo na criação. Também faça o download de nosso modelo editável.

[fa icon="calendar"] 22/02/2018

Como elaborar um briefing certeiro?

 Um roteiro bem elaborado evita as temidas refações, eventos constantes em agências de publicidade.

Sabia que boa parte dos publicitários ainda não descobriu como fazer um modelo de briefing para agências de publicidade? 

Dentro de um processo criativo, ele é a primeira etapa para dar o start em um job. Isso significa que se o padrão utilizado for deficiente, todo o restante do processo estará prejudicado.

Através deste guia, você aprenderá a criar esse documento da melhor forma. Continue conosco!

 

O que é um Briefing?

Esse documento alimenta os profissionais criativos de informações, cerceia o trabalho dos profissionais de produção e o inspiram para criarem.  

Da mesma forma que um filme para começar a ser rodado precisa de um roteiro bem escrito, no qual será traçado toda a trama e percurso dos personagens, um projeto, para ser bem desenvolvido, precisa de uma estratégia bem definida.

No caso de um job, esse material é responsável por conter todas as particularidades do cliente envolvido. São dados disponibilizados pelo próprio cliente e que no decorrer da produção do job se transformarão em uma solução criativa para vender um produto ou serviço.

Assim, ele precisa ter a clareza necessária para que todos os envolvidos no projeto entendam o que o cliente tem em mente. 

Nele, estarão alocadas as seguintes informações:

  • Detalhes do produto ou serviço;
  • O panorama atual em que o mercado está inserido;
  • O perfil do consumidor final;
  • Objetivos da empresa e do cliente.

 

Por que ele é tão importante assim?

Antes de tudo, a agência precisa enxergar o valor que esse documento tem na condução dos projetos.

A ideia é que ele funcione como um material de consulta para o seu time, pois uma vez preenchido, ele estará lá sempre que alguém precisar buscar por alguma informação específica. Confira cada um de seus benefícios:

 

Auxilia no planejamento

Aqui no blog sempre falamos da importância de ter processos bem definidos. Essa prática ajuda não só a agência a se organizar melhor, evitando que prazos sejam perdidos, mas também mostra para o cliente que se trata de uma empresa séria e sabe o que está fazendo.

Quando há processos bem definidos, com um escopo a ser seguido, dificilmente a equipe encontrará dificuldades pelo caminho e não perderá o foco (e nem tempo) procurando informações de última hora.

 

Funciona como uma fonte de inspiração para o time

É claro que o processo de criar soluções geniais e “fora da caixinha” para os seus clientes é extremamente relevante na condução dos projetos. Mas, vamos combinar: sem a presença de informações concretas sobre o negócio do cliente, dificilmente o resultado irá agradar, certo? 

O documento atua como uma fonte de inspiração, afinal, é nele que a história, anseios e demais particularidades do cliente estarão inseridas. Por isso ele é tão importante, para que toda equipe possa pensar nas melhores campanhas com base em dados sólidos e bem fundamentados.

 

Como fazer um briefing?

A seguir, você confere os tópicos que devem estar neste documento e também algumas dicas para você elaborar seu próprio modelo.

 

Escolha os colaboradores certos

Algumas agências ainda têm um pouco de dificuldade nessa etapa, outras já sabem exatamente a quem delegar essa tarefa tão importante.

Nos dois casos, é preciso ir atrás de alguém que saberá transmitir informações relevantes para entender o perfil do cliente e que, ao mesmo tempo, saiba que caminho tomar para seguir exatamente o que está no plano.

E quem é essa pessoa? O próprio dono da empresa? O Gerente? Lembre-se, apesar de se tratar de uma espécie de roteiro, não é recomendável fechar os olhos para possíveis modificações.

Nesse caso, essa pessoa deve estar ciente que se necessário, inserir perguntas ou excluir as que não tem nada a ver com o negócio do cliente fazem parte desse processo.

 

Organize os encontros com os clientes

Essa etapa é tão importante quanto a própria elaboração do briefing, já que é aqui que as informações serão inseridas no documento. É importante destacar que essas reuniões sejam curtas, sendo o atendimento responsável por controlar o tempo de resposta para cada pergunta.

 

Valorize a objetividade

Inserir termos técnicos em excesso é um dos erros que muitos de nós cometemos quando temos a tarefa de escrever um documento relacionado ao trabalho. Mas não se preocupe. Você pode substituí-los por palavras mais fáceis de compreender — ou pelo menos utilizar um espaço entre parênteses para explicar o que cada termo significa.

 

Narre sobre o Histórico da Empresa

O seu criativo muito provavelmene elabora peças para uma quantidade significativa de clientes e deve se confundir às vezes. Logo, é importante contextualizar a empresa para este profissional.

 

Como preencher o histórico da empresa?

Explique os esforços que foram feitos para que a empresa alcançasse o patamar atual, informe itens como número de funcionários, ideal da empresa, missão, entre outros tópicos que considerar importante. 

Quando o profissional mergulha na história da empresa, ele tem mais possibilidades de ser assertivo e conseguir a aprovação da peça de forma fácil. 

Guia de Gestão de Agências por Felipe Morais

O autor Felipe Morais pontua alguns tópicos importantes para realizar uma boa gestão em agências como a sua agência neste guia incrível


Dicas de Gestão de Agências

 

  

Pesquise e Disserte sobre a Concorrência

Antes de produzir alguma peça, é preciso entender como está o contexto dos concorrentes e a reação do público perante suas atitudes e campanhas.

 

Como utilizar este ponto a seu favor?

Faça uma pesquisa do contexto de seus concorrentes, seguindo as dicas a seguir:

  • Observe o que dá maiores resultados a eles - mesmo que você não tenha informações privilegiadas, como relatórios internos;
  • Faça buscas através das mídias sociais e observe as reações dos públicos perante suas campanhas e atitudes;
  • Faça um acompanhamento regrado e monte um relatório. (A presença digital da marca está crescendo? A popularidade e "pessoas falando sobre" os concorrentes na internet estão aumentando?)

Se seus concorrentes forem gigantes, pesquise por informações em grandes veículos de informação. Provavelmente, algumas notícias são publicadas sobre, como aumento de vendas ou conquista de novas contas.

  

Explique de forma clara o Público-Alvo

A forma como se cria um Outdoor para adolescentes não é a mesma para pessoas da terceira idade. Entretanto, não é apenas a idade que influencia o público-alvo a se sentir atraído ou não de uma peça. Isso ainda é um equívoco cometido por alguns profissionais.

A atração, a identificação e os objetivos apenas são alcançados quando a propraganda consegue "falar na mesma linguagem" de seu público. Não é a toa que Youtuber's conquistam fans através da identificação. 

 

O que você deve fazer, então?

Dê o máximo de informações sobre o público-alvo da peça para que o criativo pesquise as melhores formas de contactá-lo. Mas, vá além, faça uma pequena pesquisa sobre o "que está em alta" para esse público.

Veja estampas, estilos de arte, tendências, como comentam, como se comportam, entre outros fatores que podem ser aproveitados em suas peças.

 

Faça ou aproveite uma Pesquisa de Mercado

Muitas vezes as agências pulam a etapa de se pesquisar. Porém, isso é perigoso devido a assertividade da campanha e o alcance de seus objetivos. 

 

Como preencher essa etapa?

Nesse estágio, documente as informações que você tem em forma de pesquisa: relatórios de mídias sociais, percepções dos atendimentos publicitários - classe que mais tem contato e ouve seus clientes - pesquisas realizadas por fontes sem relação com a agência, etc.

 

Esclareça as Informações Estratégicas e Objetivos

É preciso que, para atingir os objetivos, o criativo saiba quais são eles. Nesta etapa, disserte sobre as informações estratégicas e os objetivos pontuais da campanha.

 

Como Preencher essas informações?

Explique aqui o posicionamento de seu cliente. Ele vende valor agregado? Ou vende apenas atributos? Ele quer aumentar o valor da marca? Ou quer reduzir o valor e atingir classes mais baixas e aumentar a quantidade de vendas?

Além disso, cite a missão, visão e valores da agência para que o criativo entenda a posição da empresa no mundo. 

Em seguida, mostre os objetivos dessa peça em questão. Por exemplo, se a informação estratégica é "valor agregado", você tem um objetivo específico dessa peça que é a "campanha do Dia das Mães". Fique atento para não confundir os dois tópicos e deixar o criativo confuso quando for preencher o documento.

 

software de gestão


Indique o Budget

Geralmente, essa etapa é vista como um momento de embaraço, já que muitos acreditam que o orçamento influencia diretamente no valor do projeto. Mas essa mentalidade precisa mudar.

Afinal, compreender o orçamento permite ajustar o serviço com base no valor que o cliente pretende investir. Assim, dificilmente o job perderá em qualidade e o cliente terá mais segurança financeira.

Antes de indicar as melhores mídias, por exemplo, é preciso saber "o quando seu cliente quer pagar". Por isso, é muito importante detalhar o budget da conta.

 

E como fazer isso, então?

Se já possui as informações de budget divididas por mídia (se for pré-definida) insira divididas. Porém, caso tenha a informação bruta, insira o valor total enquanto o setor de mídia analisa a divisão.

 

Defina os Prazos e Cronograma

Para uma campanha se desenrolar de forma eficiente, é preciso um planejamento bem feito. Dessa forma, é possível ter uma visão ampla da campanha e visualizar possíveis gargalos. 

 

Como utilizar esse ponto a seu favor?

Crie em uma planilha, ou use seu software, para elaborar um cronograma de peças que precisam ser produzidas e quando elas serão veiculadas.

Organize-as em prazos levando em consideração o tempo que geralmente o cliente precisa para indicar a aprovação e também considerando o tempo de possíveis alterações.

 

Material Disponível e Material Necessário

Antes de iniciar a produção, é preciso se atentar para os materiais disponíveis e os necessários. 

 

E como preencher o tópico de Material Disponível e Material Necessário?

Indique quais são os materiais que estão à mao da agência. Também indique aqueles que são necessários e os que precisam ser adquiridos.

Por exemplo, se o job necessita de uma mão de obra qualificada de um ilustrador e a sua agência não possui o profissional - porém possui o programa instalado e máquinas disponíveis para utilização - o profissional, o programa e a máquina são materiais necessários, mas a mão de obra não está disponível e é preciso buscar por ela. 

 

Estilo Geral

A marca e o cliente têm suas personalidades. Para a agência ser assertiva, é preciso entender o que e como o cliente gosta de suas peças. Afinal, a publicidade tem um pouquinho de gosto pessoal! 

 

E como fazer isso?

Documente e registre peças que foram aprovadas com facilidade e teve boa receptividade pelo seu cliente. Anexe nessa parte os traços que mais agradam o cliente e que fazem parte da identidade visual da marca. 

Coloque exemplos e utilize imagens para tornar mais clara a compreensão para o profissional que lê o arquivo. 

 

Objeções Gerais

Existem determinados tópicos que desagradam seu cliente e eles precisam de um pouco de atenção para não "bater na mesma tecla". 

 

Como utilizar esse ponto a seu favor?

Indique os estilos que são frequentemente reprovados e aumente a probabilidade de aprovação. Se possível, anexe peças que foram reprovadas e indique os motivos pontuados pelo cliente. 

 

Modelo de Briefing: Download Grátis

Após ter anotado todas as dicas acima de quais tópicos são essenciais em um bom modelo, faça o download de nosso modelo editável e o edite adequando-o para a realidade de sua empresa criativa. Depois disso, aproveite nossos materiais para aperfeiçoar ainda mais os processos de sua agência de publicidade.

 



Maria Eduarda Paschoal

Escrito por Maria Eduarda Paschoal

Graduada em Publicidade e Propaganda e completamente apaixonada pela área que atua. Sua brincadeira de criança era criar conteúdos para seus flogs e blogs. Hoje, trabalha como Supervisora de Marketing na iClips e é apaixonada em como emprega suas horas laborais. Marketing – principalmente o digital - é uma das suas maiores paixões.


Posts Relacionados

Ebook Modelo Briefing