20
mar

Como fazer um relatório de performance para os seus clientes?

Tem dúvidas sobre como fazer um relatório de performance para os seus clientes? Hoje você confere o que não pode faltar na sua análise!

Relatório de performance

Afinal, como fazer um relatório de performance?

Para que uma agência cresça de forma exponencial e com saúde, efetuar análises constantes dos resultados obtidos durante determinado período é fundamental.

Mas, paralelamente às análises da própria agência, é essencial observar e documentar todos os resultados relacionados às campanhas realizadas para os próprios clientes.

Essa prática, além de auxiliar na elaboração de ações para melhorias, também proporciona uma visão geral do que está sendo feito. Tais análises podem ser realizadas através de simples relatórios que servirão como um guia para a implementação de novos serviços ou ajustes no planejamento dos clientes.

Que tal descobrir o que o seu relatório de performance precisa ter? Continue lendo para descobrir!

O que não pode faltar em um relatório de performance?

Veja, a seguir, o que você não pode deixar de mencionar no relatório de performance. Papel e caneta na mão!

Taxa de Bounce Rate

Entender o comportamento dos visitantes de um blog ou site é o mínimo que se pode fazer quando o objetivo é garantir boas conversões.

Através do Google Analytics, você consegue entender os caminhos percorridos pelos usuários no site e indicar pontos de melhoria. Uma dessas métricas é Taxa de Rejeição ou Bounce Rate — que informa a quantidade de usuários que não efetuaram nenhuma ação em uma determinada página.

Embora pareça simples, apresentar essa taxa para o cliente por meio de relatórios aponta quais conteúdos precisam ser otimizados a fim de que leads qualificados cheguem até o seu cliente através de conteúdos ricos e focados na persona.

Ao fazer essa análise juntamente com o cliente, fica fácil pensar em ações para potencializar os resultados e, dessa maneira, diminuir a taxa de rejeição.

Melhores canais

Lançar mão de canais de comunicação adequados com os objetivos do cliente é mais que uma forma de divulgar um produto ou serviço, mas também um método eficiente para gerar leads qualificados.

Pensando nisso — e considerando que uma mesma estratégia pode muito bem se basear em vários canais — é preciso analisar constantemente os resultados obtidos através desses canais.

Facebook, Instagram, e-mail marketing, blog institucional. De fato, não faltam opções, mas você já parou para pensar que cada um dos canais citados possuem perfis distintos, logo, apresentam resultados bem diferentes?

Essa análise torna a apresentação de resultados muito mais assertiva, uma vez que possibilita a criação de novas ações para determinado canal, aponta falhas e até mesmo ajuda você e o seu cliente a pensarem em canais mais atrativos para sua persona.

Conteúdos que mais convertem

Criar um calendário editorial de conteúdos para o blog alinhado com as dores da persona é uma estratégia infalível para atingir um público segmentado.

Mas, engana-se quem pensa que só o blog é responsável pela geração de leads qualificados. Há uma gama de possibilidades que incluem elaboração de conteúdos ricos que levam para uma landing page ou para uma página específica no site.

Certamente sua agência já se preocupa com esses detalhes. O importante aqui, é reforçar o valor de apresentar os resultados de cada um desses materiais e conteúdos para o seu cliente. É preciso acompanhar a nutrição de cada contato. Afinal, quais os conteúdos que convertem mais? Pense nisso!

Melhores conteúdos

Já falamos sobre os conteúdos com maiores taxas de conversão, mas tão importante quanto gerar ótimas conversões, é se concentrar no tráfego que os blogposts estão atraindo para o site.

Como se sabe, o tráfego orgânico simboliza o esforço de SEO na elaboração de artigos e conteúdos em geral. Caso os resultados indiquem que os conteúdos não estão gerando muitas visitas, talvez seja a oportunidade para que você e sua equipe pensem em otimizações que aumentem essa taxa de forma significativa.

ROI

Diariamente sua agência aplica uma série de ações com o intuito de gerar valor e resultados para os clientes, certo? Quando se fala em estratégia digital, a questão é um pouco mais complexa: afinal, como saber quais são as melhores táticas? Essa pergunta nos leva a uma ferramenta fundamental para entender o que traz ou não resultados, o ROI (Retorno sobre investimento). 

Na prática, esse recurso permite entender o desempenho de cada investimento em suas estratégias digitais, melhorando, dessa forma, os resultados em marketing e vendas. Mas de que forma? É preciso lembrar que nenhuma estratégia é boa ou ruim, mas sim mal executada. Nesse sentido, muitos profissionais acreditam que as ações estão no caminho certo até descobrir, através deste cálculo, que o planejamento deu errado.

Se você já utiliza o ROI há algum tempo, fica fácil entender onde se dedicar mais ou entender o que não está indo tão bem assim e corrigir ainda no início. Os benefícios desse mecanismo são vários, falamos mais dele aqui, caso queira conhecê-lo mais profundamente antes de colocá-lo em prática. 

No iClips essa função já pode ser realizada graças à integração com o RD Station, facilitando a precificação e garantindo melhores resultados em suas ações. 

Relatório de peças criadas

Por mais que você tenha plena noção de que seus colaboradores trabalham duro para entregar excelentes resultados aos clientes, há casos em que os próprios clientes não têm essa mesma visão. Por consequência, acabam alimentando a ideia de que sua equipe não está se esforçando o suficiente ou até mesmo não trabalhando. Pois é, acontece. 

A melhor solução, nesse caso, é contar com relatórios de todas as peças criadas em um determinado período. No iClips, por exemplo, é possível extrair esses relatórios de forma simples. Basta filtrar os dados que você quer visualizar nos campos de busca, seja por palavra-chave, cliente, job ou peça, status da atividade e também por um determinado período.

Feito isso, a ferramenta exibe os dados em forma de lista, mostra o total de horas trabalhadas, o custo total das atividades e o momento exato de início e término da peça. Tudo pronto! Depois disso basta imprimir ou gerar o relatório em excel e enviar para seus clientes.

Bem, agora que você já sabe como fazer um relatório de performance para os seus clientes, que tal aprender a fazer um relatório de gestão completo para te ajudar na gestão da sua agência? Clique aqui e acesse o conteúdo. Aproveite!