15
abr

Como aprimorar sua liderança sem impactar sua qualidade de vida?

Ser um (a) líder de sucesso depende de alguns fatores. Saiba quais são e aplique agora mesmo!

Como anda sua qualidade de vida?Você equilibra a vida profissional com a pessoal?

Se tornar um profissional renomado na publicidade não é uma tarefa fácil. É necessário muito trabalho e esforço para ser a figura que inspira outros profissionais e que, ao mesmo tempo, dê conta de administrar a agência e de lidar com os desafios diários da profissão.

Sem contar que, apesar de suas vantagens, a posição de liderança exige que você se mantenha sempre atualizado, tome decisões que irão impactar o negócio de forma assertiva e ainda tenha tempo para viver uma vida fora do trabalho.

Isso porque, não é nenhum segredo que boa parte dos gestores passa mais tempo cuidando das questões relacionados ao seu negócio do que tirando um tempo para si mesmo. Você sente que faz parte desse grupo?

A boa notícia é que é possível conciliar a vida profissional com a pessoal, basta um pouquinho de esforço diário e dedicação. E por se tratar de um desafio que impacta diretamente nossa persona, criamos um post especialmente para sanar essa dúvida.

Como me tornar um líder renomado e manter a qualidade de vida?

Liderar projetos, pensar em formas de conquistar novos clientes, se manter atualizado sobre as principais mudanças do mercado, construir um time bem estruturado... Liderar é muito mais do que marcar presença todos os dias na agência, não é?

E se você está em busca de fazer tudo isso e ainda ter uma vida social de respeito, está no lugar certo. Neste post, reunimos dicas valiosas para quem busca unir um bom desempenho profissional à qualidade de vida.

Celebre as pequenas vitórias

Embora as metas e a pressão do dia a dia faça você crer que o resultado alcançado não foi suficiente, é preciso virar a chave e começar a reconhecer as pequenas vitórias. Claro que a busca por bater metas, conquistar os melhores resultados para os clientes e para sua própria agência são objetivos constantes na rotina de trabalho, mas isso não anula o fato de que você e seu time estão no caminho certo.

Ao passo que esse novo mindset passa a ser adotado por toda a equipe, aquela sensação de “copo meio vazio” é substituída por uma visão mais otimista da situação. Ao exercer essa nova forma de enxergar as coisas, consequentemente os profissionais que estão em sua volta também vão adquirir essa prática.

O resultado? Todos terão a certeza de que deram o seu melhor, e no dia seguinte irão trabalhar mais motivados, cheio de ideias e dispostos a darem o seu melhor.

Foque na organização

A qualidade da organização na agência é imprescindível quando o assunto é trabalhar com vários projetos simultâneos. Mas e quando se trata de se manter organizado enquanto profissional?

Além de representar um fator importante na gestão como um todo - evitando investimentos fracassados e um impacto negativo na agência - focar na organização é crucial para reduzir a ansiedade que normalmente surge diante de grandes desafios.

E por mais que a função de liderança remeta a tarefas muito mais estratégicas do que operacionais, ter um controle de tudo o que será realizado no dia é fundamental, independentemente do que será feito.

Pode parecer simples, mas um controle de rotina com todas as tarefas organizadas por maior e menor prioridade é um bom começo e até uma maneira de afastar a sobrecarga no trabalho.

Sendo assim, procure organizar cada projeto a partir de um cronograma de atividades e prazos para a conclusão de cada uma. Outra dica é envolver a equipe em cada uma dessas etapas, deixando claro o papel de cada colaborador envolvido no projeto.

A seguir, reunimos outras dicas valiosas quando se trata de organização:

  • Priorize atividades: Aqui, a ideia é que você priorize aquelas tarefas que afetam diretamente a entrega de resultados. Pense, portanto, no que de fato é importante e mantenha as atenções voltadas para a atividade até sua conclusão.
  • Estabeleça um tempo para cada coisa: Nada como chegar ao fim do dia e perceber que você realizou todas aquelas tarefas pendentes, não é? Mas, para que todas as pendências sejam entregues no tempo combinado, tente estipular um tempo para cada uma.
  • Reuniões? Apenas quando necessário: É aquela velha história: se dá para resolver por e-mail, não precisa envolver todo mundo em uma reunião, certo? Exceto em casos de alinhamento de processos e brainstorming, por exemplo, tente reduzir o número desses encontros ao máximo.
  • Defina um horário para sair: Aqui está a parte mais difícil, temos consciência disso. Mas também entendemos que estender a jornada de trabalho pode gerar um cansaço excessivo, diminuindo a concentração e o rendimento. Nesse caso, se você notou que não está rendendo tanto como antes, se dê um tempo e vá para casa descansar.

Divisão do trabalho

Quando não há uma divisão clara do papel de cada um, há um impacto significativo na queda da produtividade da equipe. Levando essa situação para o âmbito da liderança, esse problema é ainda mais comum, já que muitos gestores acabam deixando sua função de lado para desempenhar atividades operacionais, desviando sua atenção de ações mais estratégicas, por exemplo. Isso acontece por conta da ausência de uma gestão de equipes eficiente, voltada para a formação de novas lideranças na agência.

Nesse caso, recomenda-se a elaboração de planos de ação para a divisão de responsabilidades em todos os departamentos. Em outras palavras, cada profissional precisa entender de forma clara qual o seu papel dentro do setor.

Além de contribuir para uma visão mais sistêmica do funcionamento da agência, essa prática mantém alta a produtividade do time e evita profissionais sobrecarregados e insatisfeitos com o trabalho. Enquanto gestor, você terá mais tempo para focar em ações voltadas para as tomadas de decisão, não deixando de estar integrado à rotina da agência.

Além de melhorar a eficiência, a divisão assertiva das tarefas viabiliza o alcance de resultados para os seus clientes, já que todo o time poderá focar em suas tarefas e você estará disponível para auxiliar no que for preciso.

Estimule a autonomia dos profissionais

Tão importante quanto manter os colaboradores cientes de suas responsabilidades, é motivá-los a terem autonomia em suas decisões. Isso diz respeito a ouvir, mas também a colocar em prática as ideias propostas.

Não por acaso, a integração entre as equipes é um dos temas mais abordados aqui, já que é esse alinhamento o responsável por desenvolver projetos incríveis, os quais todos podem contribuir com ideias e com suas próprias percepções acerca do cliente.

Estimular a participação da equipe em decisões importantes, além gerar autonomia, tem o papel de impulsionar o crescimento profissional dos funcionários. Ao promover a integração dos colaboradores, você se sentirá cada vez mais seguro em envolvê-los nas decisões importantes para o negócio.

Tenha qualidade de vida fora do trabalho

Anteriormente, falamos sobre a importância de estabelecer um horário de saída da agência, mas de nada adianta estar fisicamente fora da empresa se sua mente ainda está presa ao trabalho. E isso não quer dizer que você não deva estudar ou ler sobre assuntos relacionados à publicidade e ao marketing, muito pelo contrário.

A ideia é que você considere o tempo fora da agência como um momento para fazer coisas para você: seja assistir um filme ou uma série, estar com a família e com amigos, reviver um hobbie ou outra atividade pela qual você tinha interesse, enfim. Viver.

Sabemos que desconectar o e-mail do trabalho de seu smartphone parece quase impossível em um primeiro momento, mas a partir do momento em que você se desliga desses pequenos vícios, fica fácil perceber o quanto eles eram prejudiciais. Por fim, ao relaxar a mente e desfrutar dos bons momentos, as segundas-feiras se tornarão muito mais produtivas.

Depois dessas dicas, fica fácil unir o útil ao agradável: ser um profissional e líder presente e manter a qualidade de vida fora da agência. Agora você já está pronto para aplicá-las no seu dia a dia, que tal conhecer os 6 principais problemas de uma gestão não padronizada. Assim, você entende os gaps do negócio e como resolvê-los de forma eficaz!’

Ebook: 6 problemas de uma gestão não padronizada