03
ago

Como ser mais criativo em 10 passos

Nesse artigo, você entende como pode maximizar o seu potencial criativo com apenas dez passos. Acesse e entenda como ser mais criativo.

Seja mais criativo com essas 10 dicas!Como ser mais criativo? Reunimos dez passos para você entender como maximizar o seu potencial de criação. Acesse e entenda!

Certamente a criatividade é um dos principais diferenciais dos profissionais de publicidade. No entanto, o potencial criativo precisa ser estimulado constantemente. 

Caso isso não aconteça, a capacidade de criar de um profissional pode se limitar e ele acabar replicando o que já foi criado. Claro que existem pessoas naturalmente criativas, mas nem sempre as ideias surgem no momento certo, não é?

A boa notícia é que existem boas práticas para acordar o lado criativo que existe em você. E é exatamente disso que falaremos neste artigo!

    Confira também:

 Como aumentar a criatividade em 10 passos

A seguir, separamos 10 dicas essenciais para ser mais criativo, confira!

1. Alimente-se de informações constantemente

Como já dizia Lavoisier, "Nada se cria, tudo se transforma". Com a criatividade não é diferente. Durante a faculdade de Publicidade e Propaganda, ouve-se muitos professores repetindo "as inovações são ideias velhas relacionadas". Isso significa que um item criativo é a mistura de coisas que já existem. 

Por mais que se inspirar em ideias antigas seja uma excelente maneira de estimular a criatividade, contar com referências externas pode ser uma boa pedida. Nesse sentido, é interessante que o consumo de conteúdo - seja ele de qual tipo for - se torne uma prática constante no seu dia a dia

Por isso, para um profissional potencializar sua capacidade de criação, é preciso que sua bagagem cultural seja alimentada constantemente.

Então, leia muitos livros, assista filmesséries, acompanhe jornais e as notícias do momento e alimente seu cérebro para que consiga realizar a maior quantidade de ligações entre ideias já existentes.

2. Faça um bom brainstorming

O brainstorming é um momento crucial nas agências. É aqui que todas as ideias serão reunidas a fim de que as melhores sejam escolhidas para dar vida a uma campanha. E que outra oportunidade seria mais apropriada para exercitar a criatividade se não nas reuniões de brainstorm? Isso porque, nesses encontros o importante é o volume de ideias e não a qualidade das mesmas.

Nesse caso, aquela sensação de não estar contribuindo com informações pertinentes fica para trás, dando lugar a uma série de novas possibilidades. A ideia é que você aproveite ao máximo esse momento, mesmo que as ideias pareçam sem sentido ou totalmente fora da caixa. E caso você tenha interesse em entender como otimizar o brainstorming na sua agência, recomendamos que leia nosso material exclusivo sobre o tema. Lá, apresentamos as principais técnicas para tornar essas reuniões mais produtivas.

3. Conecte ideias diferentes

Acredite, buscar similaridades em elementos que em um primeiro momento parecem diferentes pode ajudar a encontrar novas ideias. Para provar isso, o neurocientista Paul Howard-Jones em um recente estudo, reuniu dois grupos de pessoas com um único objetivo: criar histórias a partir de apenas três palavras.

No primeiro grupo, Jones definiu três palavras relacionadas, como “cama”, “travesseiro” e “sono”. No segundo, as palavras não tinham relação nenhuma, por exemplo “porta”, “planta” e “gato”. O resultado? As histórias mais criativas vieram, justamente, do grupo que recebeu palavras não relacionadas.

4. Faça perguntas

Certamente você já ficou preso a algum problema por um bom tempo, certo? A sensação de que nenhuma solução é capaz de resolvê-lo é desgastante e muitas vezes, nos faz abandonar a situação. Sabia que você pode estar apenas respondendo a pergunta errada. Isso mesmo.

Em seu livro  Zig zag: The Surprising Path to Greater Creativity, Keith Sawyer destaca que,  “Pensar coisas novas exige fazer novas perguntas, não responder às mesmas perguntas melhor ou de formas diferentes. As melhores respostas surgem depois de redefinir a pergunta”. E você, o que acha disso?

5. Importe-se  menos com a opinião de terceiros

Claramente, publicitários criam para terceiros. Porém, no momento do brainstorm essa preocupação não deve existir. Isso porque essa importância pode impossibilitar o surgimento de grandes ideias. 

No brainstorm, então, não se importe com terceiros. Importe-se em ter uma boa quantidade de ideias. Afinal, um jeito de se ter um boa ideia, é ter muitas, e depois escolher qual delas é a melhor.  

6. Pratique atividades artísticas

Atividades artísticas - como desenho, pintura, dança, entre outros - estimulam o cérebro a trabalhar. Sabe aquela pessoa que está participando de uma call e está desenhando "quadradinhos" e "emotions" em uma folha de papel? Pois é, ela está incentivando, mesmo que inconscientemente, seu cérebro a trabalhar mais rapidamente. 

7. Coloque suas ideias no papel

Pense na seguinte situação: Você está sentado em sua mesa de trabalho criando uma campanha para aquele cliente super exigente. As ideias teimam em não aparecer, o prazo está quase no fim e nada foi feito. Você resolve deixar o job de lado e vai fazer outras coisas.

Quando você chega em casa, durante o banho, uma ideia genial surge de repente. Você já passou por isso? Cá para nós, provavelmente muitas ideias já foram esquecidas assim, não é? Sabemos que é difícil ter um papel em mãos nesses momentos, mas fazer um pequeno esforço para não esquecê-las e anotá-las em seguida nunca é demais para estimular a criatividade e utilizar essas ideias posteriormente!

Nesse caso, a dica é: tenha sempre um bloquinho na bolsa ou na cabeceira da cama. Caso você queira tornar esse processo ainda mais simples, existem aplicativos como o Google Keep, ferramenta que registra qualquer informação que você quiser: desde ideias, listas, fotos, etc. O mais bacana é que ele é compatível com smartphone, tablet ou computador, o que permite que você sincronize sua conta em diferentes dispositivos.

Nova chamada à ação 

8. Questione sempre

Por mais que pareça cômodo resolver situações sempre da mesma forma, essa prática não é a melhor maneira de colocar para fora o criativo que existe em você. Afinal, por que essa é a melhor maneira de resolver um problema? A metodologia tem, de fato, dado certo? Sair do lugar comum pode ser a melhor forma de ter melhores resultados, e consequentemente,  exercitar a criatividade. 

9. Corra riscos

Por mais que as decisões que você toma diariamente não o coloque diante de riscos muito extremos, aproveitar essas oportunidades para motivar o pensamento criativo é fundamental. 

Muitas vezes, o medo de errar é muito maior do que a vontade de arriscar, o que pode acabar criando um bloqueio e causando certa insegurança. É necessário, portanto, ''pegar outro caminho para casa'' sempre que você perceber que não está sendo desafiado.

Se não há desafios, crie-os. Se possível, comece uma atividade em uma área totalmente nova, de preferência sobre algo que você não domina, isso vai ajudá-lo a lidar melhor com as com situações inesperadas e pensar de outras formas.

10. Aproveite ideias antigas

Essa dica é quase que um complemento do item 4: quanto mais ideias você registra, mais bagagem você terá na hora que o bloqueio criativo bate à porta. E isso não se limita somente àquelas ideias que ainda não foram expostas para o mundo. Aproveite para utilizar campanhas que tiveram bons resultados como referência, isso é uma prática extremamente funcional quando o assunto é gerar insights interessantes para um novo projeto. 

Aumente sua produtividade!

Além de ser criativo, é importante ser produtivo. Por isso, é imprescindível você organizar as horas trabalhadas e entender quais jobs consomem mais tempo de trabalho. Para isso, faça o download do nosso material de Timesheet, através do qual você entende como organizar as horas trabalhadas e relacioná-las com o valor/hora dos criativos. Basta clicar aqui.