22
out

O que é dashboard e quais informações ele deve conter?

Neste post, você vai saber o que é dashboard e como essa ferramenta ajuda na organização e análise das informações do negócio. Confira!

quais as funcionalidades do dashboard

O rápido acesso a informações é vital para o bom desempenho de uma agência de comunicação. No entanto, na atualidade, com tantas ferramentas gerando milhares de dados simultaneamente, a sua equipe pode enfrentar um verdadeiro caos na hora de analisar processos e tomar decisões. O uso de um dashboard é uma excelente saída para organizar melhor as informações da empresa.

A partir de um dashboard, que consiste num painel que reúne informações relevantes, você e o seu time têm mais facilidade para analisar dados e tomar decisões mais assertivas.

Já pensou em acompanhar o desempenho da sua agência em um único lugar? Confira, a seguir, tudo o que você precisa saber sobre dashboard!

O que é um dashboard?

Também conhecido como painel de informações ou painel de gestão, o dashboard pode ser definido como uma representação visual de informações classificadas como importantes para o processo de tomada de decisão.

Basicamente, reúne-se uma grande quantidade de dados que está disponível na organização, transformando-os em indicadores de desempenho, com tabelas e gráficos.

Os dashboards devem sempre ser mostrados em forma de apresentação visual em uma só tela de painel de controle, o que evita barras de rolagem e facilita a realização de comparações e o monitoramento de metas.

Essa ferramenta tem como finalidade facilitar a compreensão de tudo o que está acontecendo na empresa, de maneira ilustrativa e objetiva, para que tanto os gestores quantos os colaboradores consigam assimilar as informações e, assim, buscar melhorias estratégicas.

Vale ressaltar que vivemos em plena era da informação e do Business Intelligence. Isso significa que a definição de métricas de forma automatizada é vista como um diferencial competitivo no mercado.

Quais são os principais tipos de dashboard?

Há diferentes tipos de dashboard, sendo que cada um deles cumpre a função de atender determinado escalão do negócio com as suas atribuições e o que deve ser acompanhado. Conheça os principais tipos de dashboard.

Operacionais

Esse modelo é usado para mostrar as métricas que precisam ser acompanhadas pelos analistas para que façam otimizações em suas atividades, de modo que ganhem mais agilidade em correções de rotas.

Sem o cruzamento de dados de diferentes setores, o analista teria que executar diversas operações, despendendo mais tempo nas suas atividades, o que compromete a sua produtividade.

Financeiros

São aqueles que incluem informações importantes sobre o setor financeiro da empresa, possibilitando que o gestor e a sua equipe avaliem como anda a saúde financeira do negócio.

Táticos

Trata-se de um painel voltado para o time de gestão. As informações evidenciadas pelo recurso auxiliam na tomada de decisão, visando o alcance dos objetivos no médio prazo. Os dados disponibilizados nesse painel devem ser controlados exclusivamente pelos profissionais que ocupam cargos de gerência.

Estratégicos

É o painel usado pela diretoria, pois ajuda a tomar decisões e determinar objetivos a longo prazo. No entanto, as suas informações devem ser disponibilizadas para todos os colaboradores, o que facilita o engajamento do time.

Os dados financeiros, resultados das metas estipuladas, performance das áreas e da companhia como um todo são colocados nesse modelo de dashboard.

Quais dados um dashboard deve conter?

Em suma, é possível inserir qualquer tipo de informação em um dashboard, desde que essa represente algum valor para a gestão ou empresa. Por exemplo, taxa de ROI sobre os projetos executados, detalhes sobre a performance das equipes, e funcionamentos de sistemas críticos.

Com esse recurso também pode-se evidenciar informações sobre todos os processos de produção e indicadores de desempenho. O gestor pode visualizar as informações de maneira geral ou a partir de categorias, o que segmenta os dados e facilita a sua interpretação.

É possível acompanhar os indicadores em tempo real ou consolidados periodicamente. Geralmente, tais informações são geradas por ferramentas de Business Intelligence.

Para que serve um dashboard?

Cada vez mais utilizado entre as empresas que necessitam de agilidade e precisão nos seus processos, o dashboard pode cumprir um papel estratégico na sua agência de comunicação. Saiba para que serve essa ferramenta.

Análise de dados

Conforme já foi dito, o dashboard reúne informações relevantes sobre uma determinada área. Diante disso, é possível analisar os dados com mais facilidade, uma vez que eles são exibidos em forma visual, com números, tabelas ou gráficos. 

Apoio à tomada de decisão

Por trás de cada empresa de sucesso existe uma equipe de gestão bem informada, que provê mudanças. Ao utilizar painéis de bordo, você beneficia o processo de tomada de decisão, já que os gestores e times se embasam em dados mais precisos. O resultado disso é mais assertividade nas suas ações.

Monitoramento em tempo real

No seu papel de gestor, você tem que saber com exatidão tudo o que está ocorrendo dentro da agência. Levando isso em consideração, o dashboard te dá acesso a todas as informações em uma única tela e em tempo real, como indicadores das suas campanhas e retorno de investimentos, podendo identificar eventuais falhas e corrigi-las rapidamente.

Mais organização das informações

As informações contidas no dashboard são separadas, organizadas e atualizadas de forma estratégica antes de serem distribuídas. Com isso, você tem a possibilidade de detectar riscos antecipadamente e tomar decisões preventivas para reduzir riscos.

O que evitar em um dashboard?

Muitos dos erros cometidos na elaboração de um dashboard estão relacionados aos acessos. Tenha em mente que tudo que for excessivo pode sair do escopo da visão centralizada, comprometendo o trabalho do analista. Veja o que evitar ao montar um painel de informações:

  • cores demais: isso causa uma confusão do que realmente é prioridade e também provoca cansaço visual, prejudicando a análise dos dados;
  • muitos efeitos visuais: o uso de itens como 3D ou transparências faz com que o usuário se distraia, tirando o foco da análise;
  • excesso de informações: é imprescindível que o painel seja objetivo. Para isso, é recomendado dispor na tela somente os indicadores mais necessários e importantes. O excesso de dados também faz o analista perder o senso de prioridade.

Como você pode notar, o dashboard é um grande aliado para uma gestão de sucesso, já que ampara as suas decisões, permitindo medidas mais acertadas e, consequentemente, a conquista dos resultados projetados.

Quer mais facilidade para o controle das suas informações? Use gratuitamente o iClips, um software que conta com vários dashboards para todas as áreas da agência!

Nova call to action