19
nov

Quer saber como fazer a gestão de prazos na sua agência?

A gestão de prazos é uma parte muito importante da administração de uma agência de comunicação. Confira as dicas que selecionamos no nosso artigo!

Tão importante quanto a qualidade de um job, é a entrega no tempo combinado com o cliente. Mas o que está por trás de uma equipe que sempre termina o projeto na data combinada e sem perder valor? A resposta é: uma boa gestão de prazos.

Se você está habituado a usar períodos pré-definidos, baseado em suposições, e entende que quanto mais rápida for a entrega mais satisfeito ficará o cliente, é hora de repensar seus conceitos.

É o momento de se questionar: será que você está gerenciando bem o tempo da sua equipe? Será que sua equipe sabe dizer com precisão quantas horas leva para executar cada tarefa? Será que o custo está sendo repassado ao cliente de modo coerente?

Muitas perguntas são necessárias para chegar a uma gestão de prazos realista. Por isso, se ficou com a pulga atrás da orelha e quer saber mais sobre o assunto, esse artigo é para você! Siga a leitura e descubra.

Confira também:

O que é gestão de prazos? 

Entender a gestão de prazos apenas como a definição de um deadline é uma concepção ultrapassada e pode ser um dos motivos da sua equipe não estar muito produtiva ou entregar projetos fora do prazo.

Afinal, estipular o tempo de trabalho errado e prometer para o cliente algo que não pode ser cumprido — pelo menos não com a excelência que deveria — pode ser o motivo para entregas sempre atrasadas e com pouca qualidade. 

Para evitar deixar seu time desmotivado, estressado e, o pior, perder clientes, o mais importante é entender que a administração de prazos vai muito além de ter uma data de entrega.

É preciso compreender como será o processo de desenvolvimento da tarefa e o tempo que cada atividade pede para cada profissional envolvido.

Como fazer a gestão de prazos? 

Parece complicado? Nem tanto! Na verdade, toda gestão é complexa uma vez que envolve o gerenciamento de diversas atividades, mas existem metodologias que podem ajudá-lo e é justamente isso que vamos mostrar a seguir.

Confira, então, nossas dicas de como a gestão de prazos pode ser feita. 

1. Regra geral da divisão das tarefas

Essa indicação é extremamente importante para projetos grandes e complexos.

Para tornar tarefas aparentemente complicadas e extensas em algo mais simples e mensurável, o ideal é quebrá-las em pequenas ações. 

Imagine que sua agência precisa criar um blog do zero para um cliente. Como é possível saber quanto tempo levará para entregá-lo se o passo a passo que precisa ser feito para finalizá-lo não está claro?

Sem conhecer as etapas, sua equipe ficará perdida e, com certeza, o prazo também será expirado. Assim, a produtividade só tem a aumentar ao criar pequenas fases em vez de transformar o projeto em um monstro gigantesco.

2. Consulta de opiniões especializadas

Ninguém nasce sabendo administrar prazos perfeitamente. Por isso, se estão acontecendo problemas em sua agência relacionados a isso, talvez seja uma boa pedida marcar uma conversa com consultores especializados em gestão de projetos.

Powered by Rock Convert

Conversas com profissionais não precisam acontecer sempre, mas são uma ótima maneira de entender a parte teórica que envolve a gestão de prazos e identificar quais as melhores práticas.

Buscar apoio profissional pode ser um divisor de águas. É claro que apenas você e sua equipe podem definir os prazos, pois o desenvolvimento de tarefas varia de pessoa para pessoa, mas um olhar externo pode trazer luz para descobrir a melhor maneira de lidar com o tempo.

3. Estimativa paramétrica

O nome parece complicado, mas simplificando, estimativa paramétrica significa que você vai estimar prazos baseado em parâmetros (sim, é hora de relembrar aquela adorada aula da faculdade que faz parte de muitos cursos de Comunicação, a estatística).

Por exemplo, se o redator da sua equipe escreveu um texto de 1.000 palavras em três horas, conclui-se que para escrever um texto de 3.000 palavras ele levará nove horas.

Usando essa metodologia, a duração das atividades pode ser determinada pela multiplicação da quantidade de trabalho a ser executado pelas horas de mão de obra.

Quanto mais dados reais e detalhados você tiver para calcular a estimativa, mais precisa ela será — porém, também mais complicada. Por isso, é fundamental sempre registrar o tempo que cada colaborador levou para concluir uma tarefa.

Apesar de ser um bom método — principalmente se você for um gênio da matemática — é muito importante levar em consideração que cada campanha tem suas particularidades, justamente por esse motivo, nem sempre o tempo que se levou para realizar uma, será o mesmo tempo para finalizar outra.

4. Estimativa de três pontos (técnica PERT)

Mais uma vez vamos recorrer à matemática, mas agora, é um pouco mais simples.

Nessa técnica levaremos em consideração três estimativas de tempo possíveis para que uma tarefa seja concluída: a duração pessimista (P), a otimista (O) e a mais provável (MP).

Depois de definir os tempos, é só calcular usando a fórmula (P + 4 x MP + O) / 6. Aqui o Pessimista e o Otimista tem peso 1 e o Mais Provável tem peso 4. Ou seja, o resultado tende a ser uma média realista. 

O mais legal dessa metodologia é que você pode atribuir pesos diferentes aos cenários desde que a soma deles não ultrapasse 6. Assim, você pode adaptar a fórmula para a realidade da sua equipe, para as particularidades do projeto e seu nível de complexidade.

5. Cronograma

Por fim, de nada adianta escolher o melhor método para gestão de prazos se a equipe não estiver ciente do tempo que possui para realizar as tarefas.

É imprescindível que seus colaboradores tenham acesso a um cronograma bem definido, com todas as etapas e os prazos do projeto. Afinal, apenas com um bom calendário é possível se organizar e priorizar o que há de urgente.

Cada um dos métodos apresentados neste artigo representa uma maneira de potencializar a produtividade da sua agência de comunicação e tornar a gestão de prazos mais profissional.

Escolha o que mais se encaixa com seu perfil de gestor e comece a aplicá-lo para que a entrega de projetos para o cliente ocorra sempre dentro do período estipulado.

Quer saber mais sobre o assunto? Então confira nosso guia para lidar com prazos curtos!