07
abr

Marketing de influência: Como usar a técnica para aumentar o engajamento dos clientes?

Marketing de influência: Saiba como essa técnica pode ajudar a potencializar o engajamento dos seus clientes.

 Não perca o potencial que o marketing de influência oferece!Já considerou o marketing de influência para melhorar os resultados de seus clientes?

Você com certeza já comprou ou pelo menos teve vontade de comprar um produto ou serviço que viu alguém indicando nas redes sociais. Pode ter sido um livro, um produto de maquiagem, um novo prato em um restaurante ou até um destino turístico. E a indicação pode ter vindo de uma atriz, uma blogueira ou mesmo da sua colega de trabalho.

O que começou de forma natural, com pessoas compartilhando suas experiências e se aproximando de seus seguidores ao deixá-los com a sensação de fazerem parte do seu dia a dia, acabou se tornando uma forma de publicidade bastante rentável para marcas e os chamados influenciadores.

Afinal, o que são influenciadores?

O influenciador não é só aquela pessoa que tem muitos seguidores em uma rede social, mas sim alguém com um comportamento suficientemente relevante a ponto de influenciar o comportamento ou as escolhas de outras pessoas.  

Segundo uma pesquisa da Qualibest divulgada pelo Meio e Mensagem, 71% dos brasileiros seguem algum influenciador, 55% pesquisam a opinião deles antes de comprar e 73% já adquiriram algo por influência deles.

Potencializados pelo alcance das redes sociais, esses profissionais da internet começaram a entender a forte ligação que tinham com seu público alvo, o poder das suas opiniões e transformaram esse sucesso num negócio. Vantajoso para eles, que divulgam produtos que gostam e vantajoso para as empresas, que atingem o público certo.

O chamado marketing de influência revitalizou o alcance das recomendações boca a boca e possibilitou que as marcas pudessem se divulgar para um público segmentado e altamente engajado de uma forma mais orgânica.

Esses influenciadores, seja qual for o número de seguidores que possuam, mudaram a forma como as empresas apresentam seus produtos ao mercado e atingem seus clientes. Anunciar nos moldes tradicionais já não é mais tão eficaz como antes e o investimento ainda é alto demais para a maioria dos pequenos e médios negócios.

Se comunicar com seu público através dos criadores digitais de conteúdo é uma forma mais eficaz e autêntica de fazer publicidade, já que eles são uma fonte confiável e próxima do seu público. Além disso, recomendações espontâneas possuem um peso muito maior do que muitos anúncios.

Imagine que você quer comprar um novo produto de cabelo. Você pode até ter visto uma atriz falando bem dele em uma propaganda na TV. Mas será que você vai confiar só nessa opinião? Provavelmente não.

Você pode consultar resenhas sobre esse produto em algum blog, pedir opiniões de seus amigos ou familiares, contar com indicação de alguém que tenha o cabelo parecido com o seu... E se, durante esse processo de tomada de decisão, você se depara com aquela youtuber que você adora falando o quanto aquela linha está fazendo bem pro cabelo dela – e mostrando esse resultado na prática – vai ficar ainda mais fácil decidir, não é? 

Influenciadores são bons divulgadores porque eles estão mais próximos da vida real da maioria das pessoas. É fácil vê-los fazendo compras no supermercado, acordando sem maquiagem ou passando por problemas no trânsito, por exemplo. Seus seguidores confiam neles e nas suas indicações, porque elas são feitas de forma genuína. Eles entregam conteúdo e não só um produto, por isso são levados tão a sério por seus seguidores.

E as agências de publicidade têm papel importante nessa relação entre marcas e influencers, porque são elas que normalmente agem de forma mais operacional, trabalhando com a marca para escolher o influenciador e também de forma mais estratégica, ajudando a marca a se relacionar com ele e definir como será o processo para atingir o seu público da melhor forma.

Brainstorming

Como então escolher um influenciador para trabalhar com a marca de seu cliente?

A seguir, separamos algumas dicas para que você não erre na hora de escolher os influenciadores ideais para seus clientes!

Conheça o seu público

É essencial saber quem são os seus clientes, onde eles moram, do que eles mais gostam e o que eles esperam da sua marca. Descubra com o que ele se preocupa, qual o desejo do momento e como sua marca pode criar um impacto positivo na vida dele.

Sem isso, você não vai conseguir criar uma estratégia forte nem vai ter uma base para decidir quem é o melhor influenciador para representar a marca. E sem a pessoa certa falando para o público certo o marketing de influência vai por água abaixo.

Tenha objetivos claros

Normalmente, o objetivo pode girar em torno de aumentar as vendas. Mas procure ir mais fundo e entender o que o cliente realmente deseja, onde ele quer chegar e quanto ele pretende gastar.

O objetivo é divulgar uma promoção? Anunciar um lançamento de um novo produto? Melhorar a sua imagem? Se posicionar melhor junto ao seu público? Atingir um novo nicho do mercado? As perguntas certas na hora de fazer o briefing irão te ajudar em sua escolha.

Não escolha o influenciador somente pelo número de seguidores

É muito fácil contratar alguém com mais de 1 milhão de seguidores e é mais fácil ainda encontrar pessoas que compraram esses seguidores. Mas será que essa pessoa é realmente aquela em que seu público confia?

Procure entender como ele está afetando seu público e quem exatamente está sendo influenciado por ele.  Um bom mídia kit e uma análise das postagens podem ser um ótimo ponto de partida para determinar se o público do criador está alinhado com a persona do seu cliente.

E não pense que só as celebridades rendem bons resultados. Anunciar com elas é mais caro e mais concorrido, por isso nem sempre é a melhor opção, pois o público desse tipo de influenciador é menos segmentado.

Muitas marcas já entenderam isso e estão firmando parcerias com os influenciadores menores, que possuem um nicho de mercado bastante engajado. Dessa forma é possível chegar aos consumidores que são efetivamente relevantes para o seu tipo de negócio.

Defina uma estrutura para a parceria

Tire um tempo para conversar com o influenciador e deixe claro para ele qual o objetivo da marca e o que você precisa que seja produzido. Deixe que ele também fale sobre sua relação com a marca e colabore com idéias, assim vocês alinham a abordagem e as expectativas.

Definir como será o pagamento e falar sobre os direitos de uso do conteúdo e imagem pela marca também são questões importantes. Além disso, os posts devem estar indicando se tratarem de publicidade.

O consumidor não gosta de se sentir enganado por algo que ele achou que seria orgânico e no fundo era uma publicidade disfarçada. Isso afeta a relação de confiança e prejudica a marca. Lembre-se que marketing de influência está diretamente ligado à autenticidade.

Respeite sua liberdade criativa

Quanto mais natural for a indicação, mais bem sucedida será sua campanha. Por isso é tão importante deixar que o influenciador produza o conteúdo de acordo com a sua identidade e com o que ele sabe que será aprovado por seu público.

Você pode direcioná-lo, mas deixe em suas mãos criar um conteúdo autêntico. O influenciador não deve ser visto como um veículo que só reproduz uma mensagem pronta, mas sim um parceiro da marca, alguém que tem sua própria opinião e gosta de compartilhá-la. A marca deve fazer sentido e ter a ver com a pessoa escolhida, se não fica algo meramente comercial e forçado.

Mensure os resultados obtidos

O primeiro passo aqui é entender que no caso dos criadores de conteúdo digitais não se pode falar somente de vendas ou número de cliques e sim de estratégia a médio e longo prazo.

É isso que vai aumentar a visibilidade e o engajamento da marca. Construir um relacionamento próximo com seus clientes através dessa cultura de proximidade traz os indicadores como conseqüências naturais. E clientes satisfeitos indicam para novos clientes. De qualquer forma, existem algumas métricas que podem sim ser observadas:

  • aumento no número de seguidores, curtidas e compartilhamentos;
  • aumento de tráfego do seu site;
  • aumento no número de menções e interações com seu conteúdo;
  • aumento no número de clientes tirando dúvidas sobre os produtos;
  • aumento de leads, ROI e melhora no ranking de SEO;
  • aumento no número de vendas.

DICA BÔNUS: Fique de olho nos podcasts!

2019 parece ser o ano em que os podcasts ganharam força total. O consumo desse tipo de conteúdo está crescendo muito e diversas marcas já estão aproveitando essa oportunidade. O podcast permite uma interação muito mais pessoal porque é o ouvinte que escolhe o tema do que vai ouvir: tem autoajuda, notícias, entretenimento, humor...

Sabe aquela publicidade que vinha entre uma música e outra quando você ainda escutava rádio indo para o trabalho? Ela agora pode vir de maneira rápida no meio daquele podcast que você ama ouvir diariamente. Uma ótima maneira de falar com o público de sua marca enquanto ele está totalmente envolvido com um tema de seu interesse.

O marketing de influência pode trazer grande retorno sobre o investimento e destaque para a marca sem precisar de grandes investimentos. O segredo é estudar muito e se aprofundar na estratégia antes da execução.

Lembre-se sempre que nessa conta entram a marca com sua história, seus valores e propósitos, o influenciador com seu estilo de vida e o consumidor que segue a marca e o influenciador e quer se sentir representado. Os três elementos precisam estar muito bem conectados para que os objetivos sejam atingidos.

Gostou do conteúdo? Que tal compartilhar com seus colegas de trabalho e engajá-los a adotar essa prática na agência?