25
nov

O que são OKRs e sua importância para os resultados da agência

Dúvidas de como planejar campanhas e como mensurar os resultados da sua agência. Então conheça o Objectives and Key Results, ou OKR!

o que é objectives and key results (OKR)

Você gerencia um time de criativos e é muito provável que eles sejam bem parecidos com gatos: talvez eles te sigam, talvez não. O mindset criativo é aquele voltado para a liberdade, ideias e sentimentos. Mas a mentalidade corporativa não tem uma linguagem para falar sobre essas coisas. A pergunta é: como liderar um time criativo em direção ao sucesso sem acabar com as almas livres desses artistas? A resposta é: Objectives and Key Results, ou OKR.

Surpreendentemente, nós sabemos que pessoas são mais criativas quando têm mais estrutura. Por exemplo, é impossível sugerir um novo logo para um cliente sem saber o nome dele ou do que se trata seu negócio. O nome e os produtos que ele vende restringem o leque de opções do designer, mas isso também o ajuda a brilhar, pois agora ele tem um lugar para começar.

Ou seja, você deve investir na estruturação dos planos da agência para melhorar a qualidade das suas entregas. Para isso, o conceito de OKR pode te ajudar! Nesse post vamos explicar o que é isso, sua importância e dar alguns exemplos típicos da realidade das agências de comunicação.

O que são Objectives and Key Results (OKR)

Objectives and Key Results (OKR ou, em português Objetivos e Resultados-chave) é uma estratégia popular de gestão para o estabelecimento de metas dentro da organização. O propósito do OKR é conectar objetivos da empresa, do time e de cada colaborador para mensurar resultados enquanto time e líderes trabalham juntos em uma só direção.

Uma grande parte dos OKRs é assegurar que todo mundo saiba o que é esperado de cada um no trabalho. Eles devem ser públicos para que todo mundo caminhe em direção às mesmas metas e saibam em que seus colegas estão focados.

Os OKRs consistem de uma lista de 3 a 5 Objetivos de alto nível. Dentro de cada Objetivo devem haver 3 a 5 Resultados-chave mensuráveis. Cada um pode ser medido dentro de uma pontuação de 0-100% ou 0 a 1.

Essa metodologia é tipicamente parte do processo de planejamento trimestral. Enquanto a maioria é trimestral, algumas empresas estabelecem OKRs anuais ou mensais.

Dizem que, se existe uma prática de gerenciamento de equipe que todo líder deve implementar, são OKRs. É simples, leve e não consome muito tempo ou recursos. Em contrapartida, geram grandes benefícios em produtividade, foco e cultura empresarial. Vamos dividir a sigla e explicar o que são Objetivos e Resultados-chave.

Objetivos

Qualquer iniciativa tem um objetivo. O intuito de estabelecer um objetivo é colocar no papel o que você espera realizar para que depois você possa dizer claramente se você o alcançou ou se tem um caminho para atingí-lo.

Escolher as metas certas é uma das coisas mais difíceis a se fazer e requer uma grande quantidade de reflexão e coragem para ser bem feita.

Resultados-chave

Presumindo que seus Objetivos foram bem pensados, os Resultados-Chave são o molho secreto dos OKRs. Eles são expressões numéricas de sucesso ou progresso em direção a um Objetivo.

O elemento mais importante aqui é medir o sucesso. Não é bom o bastante fazer afirmações generalistas sobre melhora, que podem ser avaliadas de maneira subjetiva. Você precisa saber quão bem você está indo, em números reais. Metas qualitativas tendem a representar mal suas capacidades, pois a solução tende a ser o mínimo denominador comum, ou seja, o menos efetivo.

Qual a diferença entre OKR e KPI?

OKRs e KPIs (Key Performance Indicators ou Indicadores-chave de Performance) parecem similares à primeira vista, mas os KPIs visam medir a saúde das decisões do negócio. Ou seja, KPIs são relatórios de métricas e menos orientados a metas, por natureza. São comparáveis a painéis informativos.

Mesmo que tanto KPIs quanto OKRs sejam usados como indicadores de performance, os OKRs podem ser vistos como uma evolução dos KPIs, já que são mais específicos com resultados quantificáveis.

Você não precisa abandonar KPIs para adotar OKRs, mas você deve estabelecer diferenças entre os dois. OKRs estão ligados a objetivos e metas de negócio, mais do que no trabalho diário. KPIs, por outro lado, podem se conectar diretamente ao cotidiano do colaborador – eles são feitos para alcançar sucesso no ambiente de trabalho.

Como surgiu o OKR?

O conceito de OKR foi criado por Andy Grove na Intel e passado para John Doerr por ele. Desde então, muitas companhias adotaram a ideia, incluindo Netflix e outras empresas que citaremos abaixo.

Já no livro Measure What Matters, Doerr escreve sobre “MBOs”, ou Management by Objectives (Gestão por Objetivos). MBOs foram a matéria-prima para Peter Drucker e forneceram a Andy Grove uma base para sua eventual teoria dos OKRs.

Na verdade, o nome origianal era “iMBO”, ou Intel Management by Objectives. No entanto, apesar do nome reverencial original, Grove criou alguns novos elementos antes de passar isso para Doerr.

Grove raramente mencionava objetivos sem ligá-los a resultados-chave, um termo que parece que ele mesmo criou. Doerr, então, criou o nome OKR, retirado das ideias de Grove.

A história mais famosa sobre os OKRs é quando Doerr introduziu essa filosofia para os fundadores da Google em 1999.

No vídeo abaixo, o próprio John Doerr explica porque o sucesso vem do estabelecimento das metas certas. Assista!

Famosas empresas que usam OKRs

Google e Alphabet não são as únicas grandes empresas a adotarem OKRs. Marcas de sucesso como Netflix, Amazon, Dell, Dropbox, Facebook, Samsung e Twitter começaram a usar Objectives and Key Results para alavancarem seus negócios ao topo da indústria. Eles confiam nos OKRs como uma maneira de motivar e inspirar suas equipes a alcançar objetivos que nunca imaginaram serem possíveis.

Como estabelecer OKRs?

Quando o assunto é OKR, o sucesso é marcado por ultrapassar os limites percebidos; portanto, a primeira coisa que você deseja fazer é estabelecer Objetivos que façam as equipes se esforçarem. Eles podem até não chegar lá, mas se chegarem perto eles já estão à frente no jogo.

Depois de delimitar seus objetivos, você deve definir alguns Resultados-chave mensuráveis que possam ser quantificáveis, possíveis e classificáveis. Eles podem ser baseados em crescimento, performance, receita ou engajamento. Mesmo que essas métricas sejam geralmente um número, você também pode estabelecer um resultado “sim ou não”.

Verifique o progresso

Uma vez que os Objectives and Key Results foram estabelecidos, convém que sejam feitos check-ins regularmente, para que todos saibam quando serão realizados e para que possam se preparar quando for hora de fazer relatórios.

Isso vale para todo mundo na agência, dos CEOs até os estagiários. O sucesso dos OKRs depende de que todos na agência estejam esclarecidos sobre suas metas e os objetivos dos colegas.

Mas nem tudo é só trabalho. Agora que você tem uma estrutura para estabelecer metas e rastrear a performance, você não pode negligenciar a recompensa pelo sucesso. Isso significa reconhecer e celebrar quando as metas forem atingidas, ou quando um progresso significativo for feito.

Como são os OKRs para agências?

Bom, agora vamos para a realidade específica das agências. Quando você usa OKRs para gerenciar um time criativo, você define objetivos claros que possam fazer com que o time se livre de amarras. Por exemplo, seu objetivo pode ser “fazer um website que as pessoas vão amar”. É qualitativo e inspirador, o que apela às mentes criativas.

Então, você precisa de Resultados-chave para quantificar os desfechos, ou os criativos podem interpretar as metas de maneiras tão distintas que você não vai ter nem ideia do que esperar no final. Se um dos seus Resultados-chave for “otimizar o design da homepage para aumentar os downloads gratuitos do produto do cliente em 30%”, então existe um caminho claro para medir o sucesso da campanha.

Vamos ver abaixo alguns OKRs interessantes para agências.

Exemplo de OKR para a gestão da agência

Objetivo: aumentar a visibilidade de agência até o final do ano

KR1: organizar uma reunião de marketing com 10 palestrantes renomados

KR2: ter 5 novas assinaturas de clientes todo mês

KR3: ter 20 anúncios de destaque em revistas de marketing digital

Este objetivo é para toda a agência. Por isso que o prazo é comparativamente longo. Ele indica que a agência quer reconhecimento na indústria, o que justifica os prospects listados no KR2.

A reunião irá envolver muitas pessoas avançando na área da agência, portanto vai impactar no marketing. O segundo KR estará indicando crescimento, mas também vai gerar reconhecimento. E o último volta-se para introduzir a marca na indústria.

Exemplo de OKR para marketing de mídias sociais

Objetivo: aumentar o alcance em todas as plataformas sociais até o terceiro trimestre

KR1: 40% de aumento no número de seguidores

KR2: 50% mais impressões no Instagram

KR3: 3x mais engajamento em cada post

Aqui, todos os KRs focam no crescimento e na presença da agência nas redes sociais. Isso pode gerar buzz em cima da marca da agência e gerar mais oportunidades de negócio.

Exemplo de OKR para marketing de conteúdo

Objetivo: melhorar a qualidade de blogposts futuros

KR1: 20% de aumento em assinaturas da newsletter

KR2: 40% mais tráfego para o blog

KR3: ranquear na primeira posição do Google 2 palavras-chave head-tail e 10 long-tail

Os KRs aqui são representações de aspectos importantes de blogs e estão criticamente alinhados com estratégias de SEO.

Bom, como deu para ver, os Objectives and Key Results, ou somente OKR, são extremamente importantes para o planejamento e mensuração dos resultados da agência. Agora que você já sabe disso, que tal investir mais em gestão? Baixe gratuitamente nosso Guia de Gestão para Agências e comece agora a melhorar seus resultados!

Nova call to action